Alexandre Porto
PONTE DO CANTO DO RIO



Esta ponte, mandada construir pela Companhia Cantareira, com auxilio pecuniario desta Prefeitura e por esta fiscalisada, é de concreto armado e formada de 6 arcos solidarios com o vão livre de 17 metros, assentando sobre solidos encontros de alvenaria de pedra com argamassa de cimento.

Os arcos com flexa de 2 metros têm o 30 de espessura no fecho e 0,50m nas nascenças, e por meio de pequenas pilastras supportam um estrado de 6,10 de largura total, contendo passeios lateraes de 1,22 de largura e a parte destinada ao transito de carris e vehiculos com a largura de 3,66.

O estrado é guarnecido lateralmente com elegante balaustrada, tambem em concreto armado. Os encontros foram assentes sobre rocha, tendo attingido a 7 metros a profundidade da fundação da margem direita, consumindo 410 de alvenaria de pedra. As barras que formam a parte principal do arcabouço metallico dos arcos tem o diametro de 1,14".

Na construcção da ponte foram empregados 900 barricas de cimento, 26 toneladas de ferro, 600m3 de alvenaria de pedra com argamassa de cimento e 65 de madeira de lei.

Essa ponte, construida sobre o rio lcarahy, liga a avenida desse nome á estrada Fróes. Sua construcção foi iniciada em 1 de Outubro do anno findo (1909) e concluida em Agosto deste anno, tendo sido feitas experiencias em 29 e 30 desse mez, com os resultados mais satisfatorios que se podiam desejar.

Essa obra foi entregue ao trafego e solemnemente inaugurada no dia 12 de Outubro de 1910.

(Relatório apresentado pelo prefeito Pereira Ferraz à Câmara Municipal de Nictheroy, em novembro de 1910 - Imagem do Almanaque Brasileiro, 1912)



Publicado em 30/07/2021









Informes da Câmara Municipal ao Capitão-mor Gabriel Alves Carneiro
Gabriel Alves Carneiro responde ao Presidente da Província
Ação de desapropriação do Campo de D. Helena


aaaaaa

Com formação em Engenharia Florestal, eu, Alexandre Porto, já fui produtor orgânico de alimentos e apicultor, mas hoje ganho a vida como escriba (Enciclopaedia Britannica do Brasil, Fundação de Arte de Niterói). Há 20 anos me dedico a pesquisar a História de Niterói, minha cidade natal, do Vasco, meu incompreendido time de futebol, e da Música Popular Brasileira, minha cachaça. Por 15 anos mantive uma pioneira rádio online no Brasil, a "Radinha". Pra quem quiser me encontrar nas redes, seguem os links:
Facebook e Twitter